Soneto do Viajante

No princípio mora o horizonte
Fugindo da luz e das masmorras
Estendendo véus sobre o poente
Revelando ao mundo todas as coisas

Separação do universo em paz
Da água a lâmina mais fina
Que na sua pureza tudo vive
E na sua perfeição te satisfaz

Indefinível beleza do céu
Que para os homens insiste em ser
Além do alcance de seus braços
Distante das terras e do mar

Seduzindo em sua infinitude
Muitos convidando a viajar
Imensas jornadas em seu rumo
A buscar em si o seu ser
A descobrir em ti o que é amar

Uma resposta para Soneto do Viajante

  1. A.P. disse:

    Observe a estrutura de dois quartetos e dois tercetos dos sonetos, meu caro e velho amigo.
    Espero que vc esteja bem, com saúde e feliz.
    Happy new year :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s